Como aproveitar as oportunidades do mercado imobiliário em 2021

Por mais que o ano de 2020 tenha sido cercado de incertezas, crises e outros problemas, o mercado imobiliário com certeza surpreendeu a todos. O setor segue aquecido, turbinado pela retomada do crédito imobiliário e pela queda da Selic, a taxa básica de juros, que despencaram para os menores níveis da história do mercado nacional.

Sabemos que, por mais que estejamos no finalzinho, 2020 ainda não acabou. Mas, baseando-se que o mercado imobiliário trabalha com planejamento, o que esperar dele em 2021 e como aproveitar as oportunidades que ele nos reserva? Descubra abaixo!

O que esperar do mercado imobiliário em 2021

Superadas todas as incertezas em relação a pandemia causada pelo coronavírus, especialistas do setor imobiliário já perceberam que as perspectivas do mercado em 2021 são muito boas, assim como foi em 2020. O motivo dessas perspectivas positivas, ao que tudo indica, se deve pela demanda continuar pressionando o mercado imobiliário.

Ou seja, a necessidade por imóveis é muito grande, tanto nas camadas populares, com os imóveis econômicos, quanto nos imóveis de médio e alto padrão, e isso se deve à múltiplos fatores, como formação de novas famílias, uniões, divórcios e entre outros. Esta demanda aquecida faz com que o mercado imobiliário continue produzindo novas habitações e, ao que tudo indica, a taxa de juros que vem se mantendo baixa, não deve subir de maneira rápida.

Visto isso, compreende-se que a perspectiva de 2021 é a de que o crescimento de 2020 seja sentido ao longo do ano e, por consequência, estimule o crescimento de 2021. Estudos ainda garantem que este cenário se mantenha positivo nos demais anos, com grandes avanços em 2022 e 2023, quando o mercado deve atingir um nível semelhante ao patamar que vimos em 2010.

Imóvel como investimento seguro será uma das tendências em 2021

Em tempos de crises, afirmar com tanta convicção que o momento de comprar não é só agora, mas ano que vem também, pode soar estranho. Porém, comprar uma casa própria voltou a ser uma opção de investimento seguro para muitos. Agora com os juros em níveis baixos históricos, quem se mantém financeiramente bem está diante de uma ótima oportunidade para conquistar o sonho da casa própria. Além disso, os bancos estão compreendendo este momento e vem buscando oferecer boas condições de financiamento.

Por outro lado, vemos que o setor segue passando por algumas transformações, principalmente quando vemos que os jovens estão preferindo alugar um imóvel ao invés de comprar. Neste ponto vemos a vantagem do investidor que possui grandes chances para potencializar o retorno dos seus ativos. Isto é, adquirir um imóvel como forma de investimento em 2021 seguirá sendo um excelente momento para isto, como está sendo agora. Isso baseando-se na ideia de que a baixa da Selic se manterá nos próximos meses.

Como aproveitar as oportunidades de 2021

Não há nenhuma garantia oficial que a taxa Selic se manterá baixa em 2021, mas vendo que muitos especialistas acreditam nisso, torna-se o momento certo para investir. Sendo assim, a hora de se preparar para adquirir um imóvel como investimento futuro é agora, visto que ter rendimentos proveitosos com locação e/ou revenda é um ótimo “pé de meia”. Outro ponto é o de que, como falamos acima, a construção civil seguirá a toda vapor em 2021, e muitos empreendimentos devem ser lançados no decorrer dos próximos meses.

Porém, é válido ressaltar alguns pontos para não cair em ciladas. O primeiro é só entrar nessa se o financiamento ou qualquer valor investido não comprometer as reservas financeiras da família, já que apesar deste “boom” positivo, a pandemia nos trouxe um momento de incertezas e não é hora de investir o que não se tem.

Outro ponto importantíssimo é estar ligado nas tendências de consumo em relação a moradia. Além do interesse dos jovens por alugar, como falamos acima, a quarentena transformou a forma como muitos enxergavam o seu lar. Agora, moradia vai muito além de ser apenas “um lugar para morar”, e é necessário apostar em empreendimentos que compreendem essas tendências e investem em espaços que possuam vantagens para os moradores.

Por exemplo, com a pandemia, muitas empresas adotaram o home office como formato oficial de trabalho. Por isso, empreendimentos imobiliários que ofereçam espaços para coworking (Em resumo, um espaço de trabalho compartilhado com diversas pessoas) pode ser mais interessante para o público.

Outro ponto é certamente o lazer! A crise do coronavírus tornou a residência das pessoas não apenas o local de descanso e moradia, mas também de trabalho e lazer. E mesmo com o fim da pandemia, a necessidade de ter um espaço para se divertir dentro do próprio condomínio se manterá essencial para muitos.